BUSCA     FAÇA SUA BUSCA
BUSCAR
+    AVANÇADA
Imóvel comercial: comprar ou alugar?
Recurso disponível e estabilidade do empreendimento são fatores a levar em consideração na hora de fazer a escolha.

Alugar ou comprar um ponto comercial para instalar seu negócio é uma das primeiras dúvidas que pairam na cabeça de muitos empreendedores. A escolha nem sempre é fácil. Tendo à disposição as informações certas, no entanto, é possível tomar a decisão mais estratégica. Afinal, cada caso é um caso.

Antes de tudo, é importante ter uma projeção de gastos bem estruturada. É fundamental que o ponto seja financeiramente sustentável, tendo em vista a relação entre receitas e despesas do negócio. 

Confira as características das duas modalidades e descubra qual pode ser a melhor opção para o atual momento do negócio.

1. Alugar: menor preço, maior flexibilidade

O aluguel costuma ser a escolha da maioria dos empreendedores. E não é por acaso: trata-se da alternativa mais adequada quando o negócio está começando, pois não envolve um alto investimento inicial e dá maior flexibilidade caso a localização não confirme a expectativa.

Custo

Todo capital é fundamental na hora de dar a largada em um novo empreendimento. Assim, parte do que seria investido na compra pode ganhar outros destinos, mais rentáveis. Em artigo publicado pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, o consultor de finanças corporativas Kenzo Otsuka indica opções como investir no mercado financeiro e utilizar como fundo de emergência. 

Reforma

Imóveis alugados dependem da autorização prévia dos proprietários para a realização de reformas. Normalmente, em pontos comerciais, o processo é autorizado sem problemas. De qualquer maneira, antes de optar pelo aluguel, certifique-se de que seus planos para o estabelecimento sejam compatíveis com as normas do imóvel.

Encerramento de operações

Todo negócio nascente é uma aposta. Por isso, é importante contar com flexibilidade para corrigir os rumos sempre que for necessário. Alugar um ponto comercial possibilita menos gasto e burocracia caso precise trocar a localização ou encerrar as atividades. 

2. Comprar: patrimônio para quem quer estabilidade


Investir na compra de um ponto comercial é uma decisão que deve ser tomada com parcimônia. Dar adeus ao aluguel pode ser um alívio, mas a atitude é recomendada a empresários experientes e com atividades consolidadas e estáveis. 

Custo

Comprar um ponto comercial exige alto investimento. O ideal é que a empresa já tenha um histórico de bons resultados. Assim, o imóvel torna-se um patrimônio – sujeito às oscilações de valorização (e eventualmente desvalorização) típicas do mercado. Não esqueça que o ponto é um investimento imobiliário e deve ser avaliado conforme rentabilidade no longo prazo.

Reforma

Em casos de danos estruturais, o proprietário é o responsável pelo conserto. Ao decidir comprar um imóvel comercial, é prudente criar um fundo específico para emergências, já que reformas podem custar caro. Gastos imprevistos são capazes de afetar a estabilidade financeira do negócio.

Encerramento de operações

Caso seja necessário encerrar as atividades ou trocar de ponto, a revenda é um trâmite burocrático e que pode envolver perdas financeiras. “Você terá de pagar multa pela transferência de negócio, no caso de shoppings, além de não conseguir o valor que pagou pelo ponto”, pondera o consultor de franquias Marcuz Rizzo, em entrevista ao portal Exame.

Rua Voluntários da Pátria, 2822 - 3° Andar
Bairro Floresta Porto Alegre - RS
CEP 90.230-010
Horário de atendimento: das 8h às 17h45.

Dallasanta Empreendimentos Imobiliários
Copyright © 2019
Todos os direitos reservados.


Banco de Dados: Locação On - Venda On